Yoga

O Yoga é uma disciplina completa que nos ensina a arte de viver. É um dos sistemas desenvolvimento pessoal mais antigos do mundo que abrange o corpo, mente e espírito. Esta filosofia é baseada numa compreensão da natureza essencial do homem e sua necessidade de viver em harmonia consigo mesmo e com seu meio.

A palavra yoga vem do sânscrito, uma antiga língua indiana falada pelos brâmanes e que significa “unir, juntar, integrar

Tendo em conta a relação próxima entre corpo e mente, os antigos praticantes de yoga desenvolveram um método único para manter este equilíbrio: a ciência que combina todos os movimentos necessários para a saúde física (asanas), técnicas de respiração (pranayama) e meditação (dhyana) que nos levam à paz interior. Esta união é alcançada através da ação e relaxamento, inspiração e expiração.

A mais antiga evidência arqueológica do yoga foi encontrada em selos de pedra que mostra, silhuetas de várias posturas clássicas de yoga, datados de cerca do ano 3000 a.c., que foram encontrados no Vale do Indo ( agora Paquistão). Eles são o trabalho de um povo que falam uma sânscrito arcaico e cujos textos sagrados, os Vedas estão entre os mais antigos escritos na história da humanidade. Os Vedas foram seguidos por Vedanta, uma coleção de textos, que incluem as Upanishads e do Bhagavad Gita. Estes, e outros, são os escritos fundamentais da filosofia hindu e yoga.

Yoga oferece-nos muitos caminhos, ou estilos que pode seguir.

O Raja Yoga ou “Yoga Real” é a síntese de todas estes caminhos e tem como objetivo levar o homem de volta à sua natureza original. É baseada assim em oito etapas ou membros (Ashtanga Yoga)

Os 8 passos de Yoga:
Ashtanga Yoga de Patanjali

De acordo com Patanjali, o caminho do yoga envolve 8 etapas, o estudo e a prática deve ser realizada minuciosamente.

YAMA – Restrições
Niyama – disciplina, auto-controle
Asana – Postura
Pranayama – controle da respiração
Pratyahara – Retirada dos sentidos
DHARANA – Concentração
Dhyana – Meditação
SAMADHI – Awakening

As cinco primeiras etapas estão relacionadas com o desenvolvimento do corpo e do cérebro que formam a fase exterior da Ioga. As três últimas etapas, por sua vez, debruçam-se no desenvolvimento da mente que formam a fase interna da ioga.

A primeira etapa é o yama, cuja intenção é desenvolver os princípios morais e éticos do indivíduo. Yama tem cinco princípios morais: não-violência, verdade, honestidade, moderação e simplicidade.
A segunda etapa é chamada de niyama e diz respeito ao comportamento individual e integridade interior. É também composto por cinco princípios: limpeza, satisfação, austeridade, auto-estudo e consciência da presença divina.

A terceira é chamada de asana e é composta pelas posturas físicas do yoga. Estas são praticadas para acalmar a mente, permitindo a instalação de um profundo estado de meditação.

A quarta etapa é a pranayama, ou o controle da respiração, para eliminar as distrações da mente e facilitar o acesso à meditação.

A quinta etapa é a pratyahara ou a retirada dos sentidos. É a abstracção do mundo exterior para aumentar a concentração no mundo interior (mental, intelectual e espiritual) que facilitam o foco e a meditação.

A sexta etapa é dharana, concentração em um ponto, excluindo tudo o resto.

A sétima etapa é o dhyana, ou meditação, que é passagem da corrente de pensamento na direção do objeto de concentração.
A oitava e última etapa membro é o samadhi,que significa plenitude. Neste estado a mente está completamente controlada, unificada e onde toda a dualidade desapareceu.

Embora os textos do Yoga-Sutra foram escritos há milhares de anos, estas oito etapas são ainda um esquema útil que podemos seguir hoje. Não é necessário praticar as etapas numa ordem específica, ou completar uma antes de passar para a próxima. A maioria dos praticantes de yoga começa por fazer as posturas (asanas), passando depois para os exercícios respiratórios (pranayama) e de concentração (dharana). Estes podem, por sua vez levar-nos a uma maior consciência do nosso comportamento individual e social. As oito etapas de Patanjali estão interligadas e levam-nos ao objetivo final que é o samadhi.